quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Eleição para o Conselho Tutelar de Rio de Contas




Dia 02 de Março de 2013 (sábado), será realizada a nova eleição para escolha dos novos membros e suplentes do Conselho Tutelar do município de Rio de Contas-BA. Para votar, o eleitor precisa levar título eleitoral e documento de identidade. Você pode votar em até cinco candidatos.

Confira a seguir os candidatos aprovados na seleção e prova de conhecimento, com seus números de candidatura:
Número e nome do (a) candidato (a)
01 – Maira Rosa da Silva
03- Eloisa Ribeiro da Silva Santos
04-Antônio Heron Alexandre Pina
05-Gilson Nunes de Souza
07-Zulmar de Souza Gomes
08-Maria Hilda Teixeira Eustáquio
15-João Antônio da Silva
16-Fabiana Carla Melo Cruz
22-Luciana Maria de Souza Ramos
23-João Batista da Silva Paixão

Maiores informações: Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e Ministério Público.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Considerações sobre o carnaval em Rio de Contas


Passado mais um carnaval, em que nossa pequena cidade histórica foi invadida por milhares de foliões, produzindo toneladas de lixo, muita poluição sonora para os moradores e muitas baixarias musicais, é hora de fazer um balanço.

Ao contrário de alguns, que são contra o carnaval, sempre fui à favor de sua realização. Tampouco sou desses "passadistas" que só gostam de marchinhas antigas. Acho que as coisas tem que mudar, evoluir, acompanhar os tempos.

Então, pra não ficar só criticando, aqui vão algumas sugestões para que os próximos carnavais possam ser melhores:

1) Em primeiro lugar é preciso tirar os automóveis da cidade, exceção feita para os carros dos moradores, é claro, que poderiam receber um crachá para poderem entrar e sair.
O melhor é que se criasse uma grande estacionamento fora da cidade, e se colocasse um "trenzinho", ou uma jardineira, algo assim mesmo bem rústico, para levar os turistas para as casas alugadas. Assim se mataria dois coelhos de uma só vez. A cidade ficaria livre do "som automotivo", que inferniza quem não aluga suas casas, e dos engarrafamentos.
Isso também facilitaria o trânsito das viaturas da polícia e do SAMU, que este ano não conseguiam trafegar devido ao atravancamento dos carros.

Estive em Jericoacoara, no Ceará, e lá existe uma jardineira dessas para levar os turistas, do estacionamento para os hotéis e pousadas (foto acima). Posso garantir que os turistas adoram. Começam logo a tirar fotos na jardineira, que faz parte do ambiente diferenciado.

2) É preciso também ter um plano de contingência para caso de ocorrer um incêndio, que poderia destruir nosso patrimônio histórico, o patrimônio particular de moradores e turistas, além de ameaçar a própria vida dos foliões. Olhem o exemplo da boate Kiss, em Santa Maria. Não dá pra imaginar que nunca vá acontecer, inclusive porque muitos vendedores ambulantes trabalham com bujões de gás em barracas de lona. O certo é ter um plano de fuga e um carro de bombeiro a postos.

3) Bom, outra sugestão é quanto a qualidade das músicas. Reclamação já antiga. As baixarias musicais atraem um tipo de público também de baixa índole moral. É isso que temos visto. Na segunda-feira, uma banda tocava uma música que dizia o seguinte:
A periguete te boca, a piriguete quer boquete, quer boquete, quer boquete...
O que dizer a respeito? Como levar sua família para um carnaval deste nível? Será que não há nada melhor? Nem em Salvador se vê tanta baixaria como em Rio de Contas.
Nada impede a prefeitura de estabelecer cláusulas no contrato das bandas impedindo músicas deste tipo, ofensivas às famílias da cidade. Até que ponto vamos aguentar tudo isso?
Não se trata de querer apenas músicas antigas, mas será que não existem músicas novas melhores do que isso? Porque não fazer um concurso de marchinhas de carnaval com os músicos locais, cujas vencedoras fossem também tocadas, junto com os sucessos do carnaval de Salvador?

4) Por último gostaria de resssaltar a diferença entre os três primeiros dias, com a abertura , o Rei Momo, etc e tal, os bailes à Fantasia e Vermelho e Preto, tradicionais da cidade, quando se pode ainda curtir um carnaval gostoso e descontraído, e o caos que se estabelece depois que o palco principal começa a tocar as porcarias de sempre.

Quanto ao som automotivo, este ano houve uma pequena melhora, em relação a anos anteriores, graças à iniciativa do Ministério Público e de setores da cidadania, mas o melhor mesmo era tirar os carros da cidade.

Só pra concluir, enquanto Rio de Contas afunda seu carnaval na mais completa baixaria, Vitória da Conquista está investindo no carnaval tradicional, atraindo um público que tradicionalmente vinha para a Chapada, invertendo a lógica que impera nas cidades históricas brasileiras.

Do Blog O Paiz

Radares móveis para fiscalizar rodovias da região


A 2ª Companhia Independente de Polícia Rodoviária (CIPRV) recebeu 02 radares móveis, que serão utilizados nas rodovias, nos trabalhos de fiscalização e controle dos limites de velocidade. Com a nova aquisição e o apoio da sociedade, a 2ª CIPRV/Brumado espera reduzir o número de acidentes provocados pelo excesso de velocidade nas rodovias do sudoeste baiano. Durante os dias 20 e 21 de fevereiro, Ricardo Cruz Cardoso, funcionário da empresa Soft Plan Pholigraf, que presta serviço ao DERBA, irá ministrar um curso de capacitação aos policiais militares da unidade para o correto manuseio dos equipamentos. Segundo a CIPRV, assim que todo o efetivo estiver habilitado, os trabalhos de fiscalização serão iniciados.

Com informações do Brumado Notícias

domingo, 24 de fevereiro de 2013

“Trouxemos todas as expressões do carnaval ancestral de Rio de Contas”, declara a idealizadora do Projeto Mandú



O carnaval de Rio de Contas deste ano ganhou um reforço e tanto. Estamos falando do Projeto Mandú, proposto pela Ong Oásis e Ponto de Cultura Ciranda de Bonecos e aprovado no edital de culturas populares do Fundo de Cultura do Estado da Bahia.

No ano em que o carnaval de Rio de Contas comemorou 100 anos de folia, a equipe do Projeto Mandú buscou revitalizar o evento, fortalecer as ações culturais do município, estimular a diversidade cultural da mais expressiva festa popular da cidade e homenagear o boneco Mandu, um personagem assustador que aparece sempre nos carnavais de rua na Bahia, o qual desfila com os braços abertos e que tem como chapéu uma peneira e como traje um paletó desajeitado.

Durante dois meses, o Projeto Mandú realizou, em parceria com os artistas locais, como Pedro Souza e Humberto Wagner, oficinas de máscaras, bonecos e bonecões, fez cinco pré-carnavais aos domingos, resgatou o Pequi Elétrico e a Lavagem do Coreto e criou um bloco de bonecões, caretas e máscaras com todo material confeccionado nas oficinas.


A idealizadora e coordenadora do Projeto Mandú, a riocontense Ana Rosa Soares, conhecida como Rosa Griô, conversou com a nossa reportagem e contou sobre a experiência e aceitação do projeto no carnaval de Rio de Contas deste ano e a possibilidade de sua aplicação na folia de 2014.



Livramento Diário – O Projeto Mandú, como sabemos, buscou a revitalização do carnaval tradicional de Rio de Contas e o estimulo à diversidade cultural da mais expressiva festa cultural da cidade. Esse objetivo foi alcançado? O que o Projeto Mandú representou para o carnaval de Rio de Contas deste ano?

Ana Rosa Soares (Rosa Griô) – De todos os projetos já coordenados por mim, o Projeto Mandú foi o que teve maior envolvimento da comunidade riocontense. E acredito que sim, plantamos uma sementinha do que pode ser possível realizar no carnaval de Rio de Contas, e que antes de pensar no turista ou no visitante, pensamos na cidade, na identidade cultural, e o propósito foi exatamente esse, contribuir para o fortalecimento da cultura tradicional de Rio de Contas. E não há resgate nesse propósito, porque a cultura ela ainda existe, apesar de ter sido encolhida e desvalorizada nos últimos anos. O que se propôs foi uma reconexão com os valores ancestrais, porque quando adubamos e colocamos água na raiz a cidade inteira cresce com isso.

Acredito que o Projeto Mandú tenha, sim, uma representação para o carnaval de Rio de Contas, pois, ele veio como contraponto ao que existe aí hoje, a falta de diversidade cultural na proposta do carnaval de Rio de Contas, a massificação, a privatização, a falta de qualidade musical das bandas. Acredito que o projeto Mandú que foi realizado por um grupo pequeno de pessoas refletiu os anseios dos riocontenses.

E sempre escutamos o discurso saudoso das pessoas, que não podiam mais se vestir de careta, que os artesãos não tinham apoio para confeccionar suas peças, que não tem mais lavagem do coreto, que havia isso havia aquilo, e que hoje não tem mais. Essa iniciativa nada mais é do que o querer do coletivo, que estava dormente e despertou quando colocamos em prática.

Quando escrevemos o projeto, não sabíamos do centenário do carnaval e ficou interessante que trouxemos todas as expressões do carnaval ancestral de Rio de Contas como o Pequi Elétrico, a Lavagem do Coreto, pré-carnavais com caretas nas ruas, bonecões etc.




LD – Houve alguma dificuldade quanto à concretização do Projeto Mandú? A aceitação do projeto por parte dos foliões foi positiva?

Rosa Griô – Olha, esse projeto foi um mestre para todos nós. O nome Mandu foi colocado em homenagem a um boneco feio, depois descobrimos que o nome era sinônimo de problemas, confusões. Tivemos muitos obstáculos, executamos todo o projeto sem recurso, pois a conta estava bloqueada, tivemos alguns obstáculos, coisas pequenas que conseguimos contornar.

Mas, apesar de toda a dificuldade, o projeto teve uma enorme aceitação por parte dos foliões, não deixamos de cumprir nenhuma meta. Teve alguns atrasos como no do Pequi Elétrico, mas faz parte. E o Mandu brilhou, brilhou nos olhos dos velhos, das crianças, dos jovens, dos turistas, da cidade. A belezura que causou foi impressionante, e é isso o que nos deixa mais satisfeito: propiciar a alegria nas pessoas.

LD – Quais os rumos serão tomados agora pela equipe do Projeto Mandú? Já se tem algo em mente para o carnaval de Rio de Contas de 2014?

Rosa Griô – Ainda não temos nada previsto para o ano de 2014. Queremos muito continuar com a ideia do projeto, vamos correr atrás de patrocínio para podermos executar mais uma vez e fortalecer a ideia do carnaval tradicional de Rio de Contas.

Obs.: A entrevistada pela nossa reportagem, Rosa Griô, é licenciada em História pela UNEB e especializada em Gestão Cultural pela Faculdade Getúlio Vargas. Ela é também Coordenadora Técnica do Ponto de Cultura Ciranda de Bonecos e Membro da Comissão Executiva dos Pontos de Cultura da Bahia.

Mais fotos no Livramento Diário

Com informações do Livramento Diário

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Sem saber que conversa estava sendo gravada, Candidatos entregam como funcionou o esquema de compra de votos em Caetité



O Juiz Eleitoral de Caetité Dr. Ronaldo Alves Neves Filho recebeu no ultimo dia 07 de janeiro (ultimo dia ajuizar ações contra mandato eletivo), o que podemos de chamar de uma “bomba”. Uma AIME - Ação de Impugnação do Mandato Eletivo, com mais de 1.500 páginas, 101 das quais são transcrição de gravações realizadas após as eleições com candidatos que concorreram ao cargo, e que entregam, sem perceber que estavam sendo gravados, como funcionou todo o esquema que fora montado por Zé Barreira e sua equipe para lograr êxito nas eleições. Para fortalecer ainda mais as provas e praticamente determinar a cassação de Zé Barreira e vários vereadores, a mesma pessoa que gravou com os vereadores, ainda ouviu as pessoas citadas pelos candidatos, comprovando que o esquema funcionou de forma organizada e orquestrada, que os advogados classificaram de “organização criminosa”.

Com esses documentos protocolados na Justiça, a coligação Caetité Pode Mais, pede a cassação de José Barreira de Alencar Filho, candidato reeleito ao Cargo de Prefeito de Caetité nas últimas eleições pelo PSB, que integrou a Coligação Compromisso Para Fazer Mais, incluindo ainda os vereadores eleitos: Arual Rachid Fernandes Santos, (PSB), Jaquele Fraga Teixeira (Dra. Kelly), ( PSB), Zacarias Fernandes Nogueira (PCdoB), Mário Rebouças (PCdoB), Cláudio Borges (PSB), Nilo Joaquim de Azevedo (PSB) e Álvaro Montenegro Cerqueira de Oliveira (Nem de Dácio) (PR), todos estes eleitos pela Coligação Compromisso Para Fazer Mais, bem como João da Silva Chaves (João do Povo) e Marcílio Teixeira Alves (Dr. Marcílio), ambos suplentes de vereador pelo PSB, da mesma coligação.

A documentação deixa claro que os citados, não apenas compraram votos como também abusaram do poder político e econômico, fazendo ameaças, prometendo e distribuindo todo tipo de oferenda. Cabos eleitorais devidamente municiados de recursos financeiros entregaram aos eleitores cestas básicas, dinheiro, combustíveis, materiais para construção (especialmente telhas, cimento, além de postes e manilhas), padrões de energia, cabos elétricos, caixas d´água, mangueiras, bolas de arame farpado, serviços de motor em veículos, limpeza de terrenos, estradas e principalmente uma forte patrulha mecânica para abertura de poços e aguadas, com a mesma finalidade, usando quase sempre, recursos públicos para fazê-lo.

A documentação vai mais longe e mostra ainda que os carros locados para o serviço do transporte escolar municipal foram utilizados para levar os seus eleitores às reuniões eleitorais e/ou comícios, misturando o público com o privado, não se sabendo o que é na realidade da coligação, partido político ou candidato.

Vê-se nas fotos e vídeos anexos ao processo que o Acionado distribuiu abertamente grande quantidade de combustível aos seus eleitores, chegando a chamar a atenção o intenso movimento no Posto Canibal II, onde os veículos e motos que estavam sendo abastecidas estavam adesivados com propaganda eleitoral de Zé Barreira, com seus proprietários ostentando bandeiras contendo a propaganda político-partidária do candidato a reeleição.

Com informações do L12

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Motorista perde o controle do carro e por pouco não capota na BA 148



Um acidente envolvendo um veículo Gol, de cor vermelha, placa NYH-7303, Dom Basílio-BA, por pouco, não resultou em uma tragédia, na manhã deste domingo (10), por voltas das 5h30min.

O motorista perdeu o controle do carro, que rodou e invadiu a pista contrária da BA-148, trecho da saída de Rio de Contas (BA). O veículo atingiu algumas árvores danificando a lataria do Carro.

O Motorista sofreu pequenas escoriações pelo corpo e foi levado para o Hospital de Rio de Contas, através de uma ambulância do SAMU.

Com informações do L12

Tapa buraco e fiscalização marcam Operação Carnaval na BA-148

Garantir a trafegabilidade das estradas que dão acesso ao município de Rio de Contas (BA) durante os festejos carnavalescos e aumentar a segurança dos usuários. Com este objetivo, a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) realiza a Operação Carnaval. Policiais estão efetuando abordagens em pontos estratégicos da BA-148, nas proximidades da Serra das Almas, trecho íngreme e perigoso, o que significa que a atenção dos motoristas precisa ser redobrada, principalmente em temos de carnaval. Ocorrências de acidentes naquele trecho são corriqueiras, inclusive várias pessoas perderam suas vidas ali em ocasiões passadas. Os patrulheiros estão conversando com os condutores, checando documentos e alertando sobre os perigos do excesso de velocidade e do consumo de bebidas alcoólicas, que são as maiores causas de acidentes durante este período.

Uma força tarefa também está sendo desenvolvida pelas por equipes conservação, com ações emergenciais na malha viária. Estão sendo executados tapa-buracos, reparos e outros serviços, priorizando trechos que dão acesso ao circuito do Carnaval.

Com informações do L12

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Programação Oficial do Carnaval 2013


A Secretaria de Turismo de Rio de Contas (Sectur) postou em sua página na rede social Facebook, na noite dessa sexta-feira (01), a programação oficial do carnaval da cidade, que completa, em 2013, 100 anos de folia. O post, no entanto, como já aconteceu em carnavais passados, é genérico e não revela os nomes das atrações musicais.

Na seção de comentários, uma internauta se mostrou curiosa e pediu para que a Sectur divulgasse o nome das bandas contratadas. “Gente informa ai as bandas q vao tocar, alem de mim clarotodo mundo ta querendo saber quem vai tocar para o povao”, escreveu.

O presidente da Comissão Organizadora, João Carlos Souto, disse em janeiro a um site de notícias de Livramento que, naquele momento, apenas seis bandas teriam sido contratadas para se apresentar no palco principal, que ficará, como todos os anos, na Praça da Matriz, centro de Rio de Contas. São elas: Lordão, Abadaba, Renan Moreira, Badaleira, Madeirada e Neide Vital. No entanto, na página do Facebook da Secretaria de Turismo de Rio de Contas nossa reportagem encontrou a confirmação de João Souto de mais 7 atrações musicais que vão se apresentar no carnaval da cidade: Banda Sem Limite, Maderada do Arrocha, Preto Bom e Fábio Souza, Caldo de Cana, Free Axé, Na Pegada e Max e Léo.

A divulgação, contudo, pegou de surpresa alguns foliões que esperavam por ao menos uma atração de destaque no centenário do evento. “Meio que vergonhoso, 100 anos da tradição do carnaval e não trazem uma banda de peso. Carnaval quem faz são os foliões, mas sempre é bom uma banda de qualidade, e sinceramente, essas bandas aí deixou muito a desejar, não me leve a mal”, protestou um internauta na página de um grupo de discussões no Facebook a respeito do carnaval de Rio de Contas.

Em contrapartida, João Souto afirma que a prefeitura do município tem encontrado dificuldades quanto à realização do carnaval, sobretudo, por causa da ausência de patrocínio. “Estamos enfrentando muitas dificuldades. Algumas empresas são tradicionais, parceiras, [mas] esse ano não poderão patrocinar [o evento] devido à crise que estão passando. Então, estamos com bastantes dificuldades, mas com fé em Deus vamos superá-las para fazer um belíssimo carnaval [...] com muita organização, [...] paz, [...] ordem”, contou.


Uma semana de folia

O evento, conforme programação oficial, começa na próxima quarta-feira (06) com a entrega da chave da cidade pelo prefeito ao Rei Momo e só termina uma semana depois, mais precisamente na madrugada de quarta-feira de cinzas (13), quando, finalmente, o Rei Momo sai de cena e a pacata cidade, de pouco mais de 10 mil habitantes, volta ao seu ritmo normal.

Confira a programação oficial:

06/02 – Abertura do Carnaval; Desfile com o Rei Momo e foliões pelas ruas da cidade animado pela Banda Amigos de Rosalino. Concentração no Espaço Nordeste às 20h

07/02 – Arrastão dos fantasiados pelas ruas da cidade; Baile a fantasia no Clube Riocontense

08/02 – Baile Vermelho e Preto na Pizzaria Quintal

09/02 – Show com várias bandas no Palco Axé e Tradicional

10/02 – Massicas Indoor; Desfile dos Mascarados; Baile Infantil na Praça da Matriz; Show com várias bandas no Palco Axé e Tradicional

11/02 – Desfile das Baianas; Lavagem das Escadarias da Igreja Santana; Festa de camisa dos Playboy’s; Shows com várias bandas no Palco Axé e Tradicional

12/02 – Concurso de Mascarados; Baile Infantil na Praça da Matriz; Show com várias bandas no Palco Axé e Tradicional

Com informações do Livramento Diário

Já é Carnaval em Rio de Contas


Após muita expectativa, o carnaval começou, oficialmente, nessa quarta-feira (06), na cidade de Rio de Contas, na Chapada Diamantina. O Rei Momo com as princesas e rainhas acompanhados pela banda de sopro Amigos de Rosalino abriram a festa momesca da cidade, que comemora, nesta edição, cem anos de folia.


O grande destaque da noite, no entanto, foi para o Piqui Elétrico, do Projeto Mandú, organizado pela Ong Oásis e Ponto de Cultura Ciranda de Bonecos. Ao som da guitarra elétrica da Banda Sussa, tocando Dodô e Osmar, o Piqui Elétrico reviveu tempos antigos e encantou os jovens, velhos e crianças. Construído com a ajuda da comunidade, o Piqui Elétrico sairá ainda mais dois dias neste carnaval.

Para a noite desta quinta-feira (07), segundo dia de folia, estão previstos o arrastão dos fantasiados pelas ruas da cidade e o Baile a fantasia no Clube Riocontense.

Já a programação do Projeto Mandú, paralela à programação oficial do carnaval realizado pela prefeitura de Rio de Contas, retorna nesta sexta feira (08) com o resgate da lavagem do Coreto, que acabou ficando para trás nos festejos carnavalescos atuais. O Projeto Mandú está reconstruindo uma réplica do coreto para a brincadeira da lavagem, que funciona jogando água uns nos outros, conforme costume herdado do Entrudo Português, nas festas do século XVIII.

Pré-carnaval

A cidade de Rio de Contas já está em ritmo de festa desde o último dia de 6 de janeiro, quando foi realizado pelo Projeto Mandú o primeiro pré-carnaval do município, com marchinhas e desfile de caretas e máscaras. De lá pra cá, foram mais quatros domingos de pré-carnaval (13/01-20/01-27/01-03/02) também organizados pelo Projeto Mandú.


O próximo passo dos organizadores do projeto agora é a realização do carnaval tradicional nos dias 06, 08, 10 e 12 de fevereiro, paralelo à programação oficial do carnaval realizado pela prefeitura de Rio de Contas.

Carnaval da paz e da alegria

Datado do início do século XX, o tradicional Carnaval de Rio de Contas, na Chapada Diamantina, é considerado pelos foliões de vários cantos do Brasil e do mundo uma das festas mais animadas e seguras da Bahia, com ausência até mesmo de ocorrências policiais. Todas as gerações podem brincar e se divertir com tranquilidade tanto no palco principal, na Praça da Matriz, com as bandas de axé e pagode, quanto no palco alternativo, com as saudosas marchinhas dos antigos carnavais representados por artistas da terra.

O evento começa numa quarta-feira e só termina uma semana depois, mais precisamente na madrugada de quarta-feira de cinzas, quando, finalmente, o Rei Momo sai de cena e a pacata cidade, de pouco mais de 10 mil habitantes, volta ao seu ritmo normal.

O Carnaval de Rio de Contas se diferencia de grande parte dos outros carnavais baianos por ter em sua apresentação bonecos gigantes, marchinhas, desfile de fantasias, concursos de máscaras e a lavagem da Escadaria de Santana acompanhado pelo Grupo Amigos do Rosalvo. Além do mais, quem vai a cidade histórica de Rio de Contas fica encantado com suas praças e ruas de pedra amplas, arquitetura barroca preservada, com suas igrejas históricas e casarões antigos, e com seus pontos turísticos tradicionais como a Cachoeira do Fraga e a Ponte do Coronel.

Com o cancelamento do carnaval de vários municípios baianos por causa da estiagem, a cidade de Rio de Contas espera atrair um número recorde de foliões entre os dias 6 e 13 de fevereiro deste ano, data prevista para a realização da Festa do Momo.

Confira a programação oficial divulgada pela prefeitura de Rio de Contas:

06/02 – Abertura do Carnaval; Desfile com o Rei Momo e foliões pelas ruas da cidade animado pela Banda Amigos de Rosalino. Concentração no Espaço Nordeste às 20h

07/02 – Arrastão dos fantasiados pelas ruas da cidade; Baile a fantasia no Clube Riocontense

08/02 – Baile Vermelho e Preto na Pizzaria Quintal

09/02 – Show com várias bandas no Palco Axé e Tradicional

10/02 – Massicas Indoor; Desfile dos Mascarados; Baile Infantil na Praça da Matriz; Show com várias bandas no Palco Axé e Tradicional

11/02 – Desfile das Baianas; Lavagem das Escadarias da Igreja Santana; Festa de camisa dos Playboy’s; Shows com várias bandas no Palco Axé e Tradicional

12/02 – Concurso de Mascarados; Baile Infantil na Praça da Matriz; Show com várias bandas no Palco Axé e Tradicional

Atrações musicais reveladas pelo presidente da Comissão Organizadora do Carnaval: Lordão, Abadaba, Renan Moreira, Badaleira, Madeirada, Neide Vital, Banda Sem Limite, Maderada do Arrocha, Preto Bom e Fábio Souza, Caldo de Cana, Free Axé, Na Pegada e Max e Léo.

Confira a programação paralela divulgada pelo Projeto Mandú:

06/02 – Abertura do carnaval oficial, em parceria com a prefeitura municipal de Rio de Contas e Espaço Nordeste, com pequi elétrico e rei Momo – bandas Sussa e Amigos de Rosalino, às 20h, na Praça da Matriz.

08/02 – Lavagem do coreto – cortejo nas ruas, a partir das 18h, com saída no Ponto de Cultura.

10/02 – Cortejo nas ruas com o bloco dos bonecões do Mandú e do artista Humberto e banda Amigos de Rosalino.

12/02 – Pequi elétrico e cortejo na praça com com todos os blocos – Os Mascarados, Mandú, seu Humberto e a banda Sussa.

Com informações do Livramento Diário

Rio de Contas já está em clima de Carnaval

A cidade de Rio de Contas, na Chapada Diamantina, já está em ritmo de festa desde o último dia de 6 de janeiro, quando foi realizado pelo Projeto Mandú o primeiro pré-carnaval do município, com marchinhas e desfile de máscaras e caretas. De lá pra cá, foram mais quatro domingos de pré-carnaval (13/01-20/01-27/01-03/02) também organizados pelo Projeto Mandú.

Aprovado no edital de culturas populares do Fundo de Cultura do Estado da Bahia, o Projeto Mandú, proposto pela Ong Oásis e Ponto de Cultura Ciranda de Bonecos, tem por objetivo a revitalização do carnaval tradicional de Rio de Contas e o estimulo à diversidade cultural da mais expressiva festa cultural da cidade.

De acordo com a página oficial da organização, o Projeto Mandú “visa realizar oficinas de máscaras, bonecos, bonecões, fazer cinco pré-carnavais aos domingos até o carnaval, o pequi elétrico, a lavagem do coreto e um bloco de bonecões, caretas e máscaras com todo material confeccionado nas oficinas”.

A iniciativa vem realizando parcerias com os artistas locais, como Pedro Souza e seu Humberto, com o intuito de fortalecer as ações culturais do município. “A intenção do projeto é promover a participação da população local numa festa popular de grande importância cultural”, revela a página.



Homenagem ao boneco Mandu

O nome do projeto é em homenagem a Mandu, um personagem assustador que tem como chapéu uma peneira. O boneco aparece sempre nos carnavais de rua na Bahia e desfila com os braços abertos e trajando um paletó desajeitado. No Recôncavo baiano, por exemplo, é comum usar a expressão “Lá vai o mandu!”.

“O Mandu é aquele boneco estranho que tem no carnaval, o que coloca uma peneira na cabeça e enrola com um lençol. Os mais antigos dizem que a palavra Mandu significa problema, confusão, coisa feia, estranha, mas só me atentei para esses detalhes depois de ter dado o nome [ao projeto], e fiquei feliz em saber de Mandu, sobre sua história e como isso reverberou no nome do projeto. Acabou sendo uma homenagem sem ter sido planejada”, explica a idealizadora e coordenadora do projeto, Rosa Griô.





Programação do carnaval tradicional do Projeto Mandú

06/02 – Abertura do carnaval oficial, em parceria com a prefeitura municipal de Rio de Contas e Espaço Nordeste, com pequi elétrico e rei Momo – bandas Sussa e Amigos de Rosalino, às 20h, na Praça da Matriz.

08/02 – Lavagem do coreto – cortejo nas ruas, a partir das 18h, com saída no Ponto de Cultura.

10/02 – Cortejo nas ruas com o bloco dos bonecões do Mandú e do artista Humberto e banda Amigos de Rosalino.

12/02 – Pequi elétrico e cortejo na praça com com todos os blocos – Os Mascarados, Mandú, seu Humberto e a banda Sussa.

As informações são do Livramento Diário