domingo, 6 de fevereiro de 2011

Invasões em Rio de Contas

Por Ricardo Stumpf

A falta de uma política habitacional em Rio de Contas, na Chapada Diamantina, está levando a população a se organizar para invadir áreas públicas ociosas, com a finalidade de suprir a carência de oferta de imóveis a preços populares.

A alta do preço dos imóveis na cidade tem criado uma pressão por novos investimentos, que não estão sendo feitos pela atual administração, marcada pela paralisia e pela desorganização, e a organização popular começa a substituir a ação do governo, permitindo que novas lideranças surjam na cidade.

Infelizmente, alguns políticos inescrupulosos e até empresários locais tem se aproveitado da mobilização legítima da população para tentar obter lotes com finalidades eleitorais ou especulativas. Enquanto isso, os responsáveis pela elaboração do novo Plano Diretor Participativo aguardam o pagamento para enviar o texto definitivo à votação na Câmara, o que poderia mostrar um caminho para a solução técnica do problema.

Esperamos que a pressão popular organizada leve a Prefeitura a tomar alguma iniciativa, de forma a atender as demandas por habitação, caso contrário todo o esforço feito na elaboração do Plano Diretor se perderá e nossa jóia da arquitetura colonial tende a se tornar mais uma cidade a crescer em meio ao caos da falta de planejamento urbano.

5 comentários:

Anônimo disse...

Até que enfim, tá aparecendo gente com coragem pra cobrar do poder publico local e não deixar a População à míngua. Parabéns Toniberto vá em frente que te apoiaremos.

Anônimo disse...

o povo não é mais besta não. terra pra quem precisa prefeito

Anônimo disse...

Uma andorinha só não faz verão.Quem escolhe o prefeito e vereadores é a população. Enquando a população se cala, enquanto a população não reage e escolhe os mesmos nada modificará, porque o povo quer assim.

LANTERNA VERDE disse...

O POVO estar se reconhecendo e farar historia

Como disserão.Uma Andorinha não faz verão; O POVÃO vai reagir a qualquer reaçao que lhe traga um resutado de valorização e justiçã.

Liz Dantas disse...

Eduardo
Acredito que sua decisão,já está de bom tamanho,Brumado,fechou as portas para o carvaval,já faz um bom tempo! A alegria também faz parte do equilibrio das pessoas, é um dos requisitos básicos para o bom andamento da mente e do corpo
Se ligue Sr.Prefeito!e volte um pouco no tempo,lembrando da sua juventude,dos velhos carnavais do "JUÁ"
Liz Dantas