terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Polêmica na destinação futura que será dada ao esgoto de Rio de Contas

Nem ficou pronta as obras do esgotamento sanitário de Rio de Contas e uma polêmica já foi levantada: a destinação dada ao esgoto tratado.
Confira a íntegra da matéria do portal O Mandacaru.

Esgoto será lançado na cachoeira

Tubulação de 2.500 metros leva água de esgoto para perto da cachoeira, no Rio Brumado

Os moradores de Livramento de Nossa Senhora, Bahia, e de outros núcleos urbanos próximos, como a cidade de Dom Basílio, há muitos anos consomem água com suspeita de contaminação por coliformes fecais, devido aos esgotos da vizinha Rio de Contas lançados in natura no Rio Brumado.

Parte alta da "Cachoeira do Fraga", em Rio de Contas

Somente agora as arcaicas fossas de Rio de Contas, cidade tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, estão sendo substituídas por moderna estrutura de tratamento sanitário. A obra deverá ser concluída em maio próximo, segundo a engenheira responsável, Milena Silva de Abreu, da Construtora Franco Araújo, que assumiu o projeto há menos de um ano.

Mas essa boa notícia não significa necessariamente alívio para as populações a vazante, como as de Livramento e Dom Basílio, pois o esgoto, embora tratado, continuará sendo lançado no Rio Brumado. Segundo a engenheira, cerca de 80% da rede coletora estão concluídos e as obras da estação de tratamento bem adiantadas.

Teoricamente tratada, sem resíduos sólidos, a água do esgoto será conduzida por uma tubulação de 2.500 metros e lançada no trecho do rio após a “Cachoeira do Fraga”, em Rio de Contas, e perto da “Cachoeira de Livramento”. Ou seja, em pleno paraíso ecológico, sem que nenhum estudo de impacto ambiental ou de garantia da pureza da água tenha sido divulgado.

Procuramos o representante da Embasa no escritório da empresa, em Rio de Contas, e no canteiro de obras, mas o mesmo não foi encontrado, para falar sobre o assunto. Diante do exposto, “O Mandacaru” faz os seguintes questionamentos:

  • Houve estudo de impacto ambiental, principalmente quanto aos riscos de afetação da água do Rio Brumado, onde o esgoto será lançado após o tratamento?
  • Haveria outra opção de local para o despejo, que não as águas desse rio?
  • Houve alguma forma de consulta pública ou às autoridades das comunidades diretamente afetadas?
  • Qual o grau de confiabilidade na eficácia do tratamento, capaz de deixar o líquido apto a ser lançado na água da qual se serve a população?
  • Se há essa confiabilidade porque, então, o produto necessita ser conduzido por 2.500 metros, em tubo de ferro fundido, distanciando-o da cidade de Rio de Contas e da Cachoeira do Fraga, quando poderia ser despejado a menos de 200 metros, com custos bem menores?
  • O monitoramento será feito pela Embasa (Empresa Baiana de Água e Saneamento), estatal de notórias deficiências operacionais,principalmente no alto sertão. Que compromisso ela assume no sentido de dar segurança à população?
  • As autoridades municipais de Livramento de Nossa Senhora e Dom Basílio estão atentas e se manifestaram de algum modo sobre a questão, na defesa da população.
De tudo isso dependerá o futuro da qualidade da água consumida pela população de Livramento e Dom Basílio.

Lagoas que integram a estação de tratamento de esgoto de Rio de Contas, ainda em obras

_________________________________________________________

Fonte: O Mandacaru

Um comentário:

Jecy disse...

Estou feliz por ver novidade nesta area, só que realmente é preocupante se esse tratamento não for eficaz, é preciso que contruam e não destruam a nossa Cidade e , agua é o bem maior, pricipalmente ai, espero que td venha melhorar, da proxima vez que chegar ai não sentir o mau cheiro que sentimos da ultima vez, foi triste ver minha cidade daquele geito.Abraços