sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Rio de Contas no "Mapa da Corrupção" do Ministério Público Federal


O Ministério Público Federal na Bahia (MPF-BA) lançou nesta quarta,07, em evento que antecipou a celebração do Dia Internacional de Combate à Corrupção (9 de dezembro), o Mapa das Ações de Improbidade, em que lista e localiza geograficamente prefeitos, vice-prefeitos, servidores e particulares que respondem a ações de improbidade no Estado desde 2008.

As informações, inseridas por todas as unidades baianas do MPF e disponíveis no endereço eletrônico www.prba.mpf.gov.br, revelam data de autuação, andamento na Justiça, nomes de réus, magistrado responsável pelo caso, do procurador da República que ajuizou a ação e de advogados.

“Além de promover a transparência sobre o trabalho realizado pela Justiça federal nos municípios baianos, o mapa é uma fonte de informações para o cidadão comum, que quer conhecer os gestores da sua cidade ou o candidato a cargos públicos no seu município”, lembrou a procuradora Melina Montoya Flores, ressaltando que o acesso a consultas já está disponível.

Em construção - “Até esta quarta havia 727 ações ajuizadas, mas as informações são atualizadas a todo momento”, afirmou. “Há dados sobre licitações, desvios de dinheiro público e superfaturamentos”, diz a procuradora. Além do mapa, o MPF permite o acesso na sua página eletrônica a informações especiais sobre a atuação do órgão no combate à corrupção, fontes de pesquisa sobre o assunto e recomendações sobre como protocolar uma denúncia no MPF.

Para a promotora Rita Tourinho, da Divisão de Combate à Improbidade do Ministério Público Estadual (MPE), o mapa descreve a atuação de cada órgão de controle e atuação integrada desses órgãos e passa a contar com a mobilização da sociedade civil.

“É fundamental no combate à corrupção, para que não haja brecha para o desenvolvimento do crime organizado”, disse. “Em muitas ações, o MPE age conjuntamente com o MPF e com o Tribunal de Contas”, assinalou, lembrando o caso da Arena Fonte Nova, em que foram apontadas desvantagens para os cofres públicos na Parceria-Público Privada (PPP) entre governo do Estado e o consórcio OAS-Odebrecht. “A recomendação dos órgãos de controle resultaram na redução de R$ 150 milhões no contrato realizado”, destacou.

O mapa resulta da parceria do MPF-BA com a Controladoria Geral da União e conta com a participação do Poder Judiciário Federal, da CGU na Bahia, do MPE da Bahia, Tribunal de Contas da União, Advocacia Geral da União, Polícia Federal, Procuradoria Federal no Estado da Bahia.

As informações são do Jornal A Tarde. Se desejar localizar Rio de Contas mais rapidamente no Mapa da Corrupção do MPF clique aqui.

4 comentários:

Anônimo disse...

Quem tem a cabeça encima do pescoço deve votar livremente, se assim desejar livrar Rio de Contas do atrazo e das garras das rapinas que nunca se fartam do alheio. Digo com muita habilidades, quero dizer humildade, que votar livremente é votar a despeito de Adão, Pedro, João, Jonas e tantos outros apoiarem a candidatura de Fulano ou Beltrano! Votem todos os prudentes em quem sua consciência desejar e logo se verá a melhora, ou, no mínimo, verão frustrados os interesse destes e daqueles que sempre prometeram o bem comun e nunca o fizeram. O remédio que os prefeitos oferem para o atrazo de Rio de Contas são e foram os seus trabalho e ideias os quais digo a todos que são as doenças de que sofre Rio de Contas pois o trabalho e as ideias dos prefeitos são meterem a mão no alheio e negociar interesse para seus familiares. Mas a cabeça da maioria dos riocontenses não estão encima do seu próprio pescoço decidindo o que é melhor para si e sim pairando no ar, esperando chegar as eleições para que o vento do interesse alheio sopre para onde desejar! Ass. "P VCA de olho"

Renato disse...

EM JUSSIAPE TAMBÉM É ASSIM!UM LUGAR PEQUENO E AINDA ESSES CORRUPTOS TEM CORAGEM DE ROUBAR,NOSSA MUITA MALDADE AO POVO.

Anônimo disse...

Os reeleitos entenderam que: “ Política é um monte e gente correndo atrás dos interesses individuais em “nome do coletivo”

Anônimo disse...

Já era previsto que apareceria a prova do crime: agente lança a teia e pega o inseto! Lançada a teia porque só pega coisa pequena e isto basta para apanhar gente tão vil. Eis a voz dos reeleitos: eis a voz da razão afetada pelo interesse que lhe pica.

"P VCA de olho"