sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Rio de Contas tem dois projetos de culturas selecionados

Jovens de 211 municípios do semiárido baiano serão beneficiados pelo edital Microprojetos Mais Cultura, uma ação do Ministério da Cultura – MINC, realizada pela Secretaria Estadual de Cultura – SECULT, através da Superintendência de Cultura – SUDECULT e pela Fundação Cultural do Estado da Bahia – FUNCEB, que destinará R$ 3 milhões para financiar 243 projetos, que abrangem 24 territórios de identidade do estado.

A secretária de Articulação Institucional do Ministério da Cultura e coordenadora executiva do Programa Mais Cultura, Silvana Meireles, e o secretário de Cultura da Bahia, Márcio Meirelles, anunciam as propostas aprovadas nesta quinta-feira, 26 de novembro, às 19h, durante a abertura da III Conferência Estadual de Cultura da Bahia, que acontece em Ilhéus. Também participam do evento a superintendente de Cultura da Bahia, Ângela Andrade e a diretora da Fundação Cultural do Estado da Bahia, Gisele Nussbaumer.

O objetivo do Microprojetos Mais Cultura é promover a diversidade cultural do semiárido baiano por meio do financiamento não reembolsável de projetos de artistas, grupos artísticos independentes e pequenos produtores culturais da região. As iniciativas contempladas, nas mais diversas linguagens, têm como beneficiários ou proponentes jovens entre 17 e 29 anos.

“Este é o primeiro edital do Ministério da Cultura específico para o semiárido, região de grande riqueza cultural, mas historicamente sem acesso a financiamento para pequenas produções. Com essa ação, por meio de parceria com governos estaduais e Banco do Nordeste, estamos democratizando o acesso a crédito para apoiar as múltiplas expressões culturais do semiárido, contribuindo para promover a cidadania e a autoestima de milhares de jovens”, destaca a secretária do MinC.

Para o secretário Márcio Meirelles, o projeto consolida a política de descentralização que a Bahia vem desenvolvendo em parceria com o Ministério da Cultura. “Em 2009, passamos a apoiar 150 Pontos de Cultura em todos os territórios de identidade do estado, e agora usamos o mesmo critério de distribuição territorial dos recursos para selecionar os 243 projetos que irão contribuir para impulsionar a produção cultural do semiárido baiano, dentro de uma política afirmativa de redução da pobreza e promoção do desenvolvimento social através da cultura”, ressalta.

De acordo com ele, o sucesso do edital, que contou com 1.166 inscritos de 231 cidades, reafirma a possibilidade de construção de um pacto federativo entre as esferas federal, estadual e municipal para promoção do desenvolvimento cultural em todo o estado. “Considero um projeto piloto, porque pela primeira vez trabalhamos em parceria com o governo federal e com os municípios, que se responsabilizaram pela realização das inscrições e pré-seleção dos projetos”, conclui.

Mobilização
O resultado expressivo do edital é reflexo de investimentos contínuos, como a realização anterior de conferências e oficinas. Foram, assim, feitos esforços para mobilizar as comunidades e facilitar a participação pública, inclusive na atuação de Representantes Territoriais da Cultura e na formatação simplificada do edital.

Para tanto, durante todo o processo de seleção, encerrado no dia 30 de setembro, a Fundação Cultural contou com a colaboração de 36 prefeituras municipais na etapa de inscrição – tendo 24 delas participado na etapa de pré-seleção – e de 24 comissões territoriais formadas por representantes locais, além das parcerias com o Fórum de Dirigentes Municipais de Cultura; Coordenação Estadual dos Territórios e Conselhos Territoriais; Comitê Gestor Estadual do Pacto Nacional “Um Mundo para a Criança e o Adolescente do Semiárido”; Conselhos Municipais de Cultura e Conselhos Municipais de Educação.

O Microprojetos é uma ação do Mais Cultura, principal programa do governo federal para promover o acesso da população a bens e serviços culturais. Na Bahia, a inciativa é desenvolvida em parceria da Funarte, da Secretaria Estadual de Cultura, através da Superintendência de Cultura – SUDECULT e da Fundação Cultural do Estado da Bahia – FUNCEB, com o apoio do Banco do Nordeste – BNB, através do Instituto Nordeste Cidadania – INEC.

Os projetos de Rio de Contas aprovados são:

Projeto: GISO: construções sonoras, cênicas e plásticas
Proponente: Associação Comunitária Ideias e Ações dos Nativos de Rio de Contas

Projeto: A "Levantada do Mastro"
Proponente: Organização Atuante na Saúde e Integração Social - OASIS

Fonte: Secretaria de Cultura do Estado da Bahia

8 comentários:

Anônimo disse...

Tantos projetos de cultura e nenhuma consideração com os artistas locais. Vocês viram o palco improvisado na carroceria de um caminhão para as apresentações no dia do aniversário da cidade? É isto que a valorização da cultura popular? Se fosse para apresentrar banda de axé mandavam buscar palco de outros lugares e ainda pagavam caro. Mas, como é para artista da terra, corroceria de caminhão mesmo serve.

Kal disse...

Já é paranóia sua colega,preste atenção!
estes projetos não tem nada a ver com Prefeitura não! já é um sinal de libertação. A IANRC é a entidade que consegui para nossa Cidade a Rio de contas FM 104,9 , o Cime mais Cultura e agora o "GISO" , mais um projeto que colocaremos em prática valorizando nossa Cultura e artistas locais, sempre fomos defenssores dos artistas e contra estas barbaridaes citadas por vc que realmente acontecem muitas vezes.

Anônimo disse...

É esperar pra ver! Chega em determinado ponto que acabam dependentes da prefeitura.
Trabalho com turismo e sei como são os projetos, muito bons no começo e depois ninguem vê a continuidade das atividades. Seria bom que vc explicasse melhor os dois projetos e o que a IANRC já fez.

Kal disse...

Os nosso projetos são com poucos recursos, mais envolve toda comunidade. O Cine mais cultura, que provavelmente chega o equipamento agora em dezembro, nem de local dependeremos pois o sitema é portatil, caso nos enchotem do Teatro poderemos apresentar os filmes nas ruas e bêcos e Zona rural. Nosso primeiro projeto foi a Rádio Comunitária que tem feito muito por esta cidade, vem se mantendo graças a contibuições dos ouvintes e apoios comunitários , o Giso, é um micro projeto incentivado pelo Ministério da Cultura, será desenvolvido por quinze jovens de 15 à 27 anos, o recurso é do Ministério da cultura direto para a Associação. Contaremos com o seu apoio! Andar com as proprias pernas, até o momento estamos conseguindo.

Kal disse...

Acredito que uma parceria da prefeitura é sempre bem vinda, na realidade a população é que deve se esforçar e se mover, caso contrário sem vontade, sem luta querendo tudo nas mãos não é um bom negocio. Te dá um toque, não existe anônimos no mundo da informática. Recebemos de qualquer lugar do mundo o ID de onde foi gerada qualquer mensagem..

Marcos Trindade disse...

Kal e Internautas,

Reclamar e resmungar é tarefa muito fácil. Ousar, realizar e inovar são ações próprias de pessoas que estão à frente do seu tempo. Parabéns, e continue sua luta em prol da cultura e das pessoas da nossa querida Rio de Contas!

Paula disse...

O Projeto "A Levantada do Mastro" surgiu de um anseio das comunidades de Caiambola e Fazendola em resgatar sua tradição que acontecia no Soão João, antes dos teclados eletrônicos e que atraía na época gente daquela região toda. A construção do projeto foi feita em forma de oficina participativa, na Secretaria de Meio Ambiente realizado pelo Fórum da Agenda 21. Ao terminarmos o projeto com uma equipe de 18 pessoas aproximadamente, demos o acabamento final e a OASIS acolheu este projeto porque, infelizmente a Associação da Fazendola e Caiambola estar com problemas burocráticos. Portanto, para o São João que vem teremos "A Levantada do Mastro" para enriquecer as manifestações culturais do São João riocontense.

kal disse...

Na realidade eu não sei nem porque estou aqui dando satisfação. Os atos falam muitos mais que as palavras, não sou muito de conversa, prefiro a prática e as ações, elas falarão por si. Amo a cultura e minha terra, às vezes poderei não ser compreendido, mais gosto das coisas corretas.